Dicas sobre elogio

  1. Em vez de passar seu tempo procurando erros, procure algo que tenha sido executado corretamente. Depois vá direto ao responsável e não hesite em comemorar espontaneamente.
  2. Divulgue as boas e as más notícias e sempre arranje alguém a quem imputar a culpa no caso das boas notícias.
  3. Fixe metas de elogios. Pelo menos dois por dia. Talvez três ou quatro. Se der quatro horas e a cota do dia ainda não ter sido alcançada, saia de sua sala e faça de sua presa um elogiado potencial.
  4. Elogie em todo e qualquer lugar. Na linha de produção, na sala deles ou na sua, nos boletins informativos, nos quadros de aviso, nas festas de Natal e junto aos bebedouros. Promova reuniões oficiais de elogios para comemorar as realizações realmente boas. Torne-se rei ou rainha do elogio.
  5. Elogios atrasados perdem o efeito. Faça o elogio oportunamente, enquanto as notícias estiverem fresquinhas.
  6. Assegure-se de que os elogios públicos sejam feitos de modo que todos ouçam. Distribua-os por todos os departamentos e empregados. Não os reserve aos gerentes ou colegas.
  7. Utilize critérios objetivos, claramente definidos, para fazer elogios públicos. Critérios que sejam compreendidos por todos empregados que estejam ao seu alcance.
  8. Esforce-se para tornar o elogio parte da sua cultura empresarial. Incentive todos os empregados a elogiar, não apenas os seus superiores. O elogio pode ser feito de baixo para cima e vice-versa.
  9. Balanço final:
  10. Ao elogiar, existe um tênue divisor entre moderação e exagero. Na dúvida exagere.
  11. Quanto mais criativo e imediato o elogio, por mais tempo ele será lembrado.

* Por Jim Schell, extraído do Guia para Gerenciar Pequenas Empresas – Editora Campus.